Por que é importante considerar a renovação de sua frota de caminhões?

Vale a pena renovar os caminhões da sua frota ou é melhor investir na manutenção de veículos? Para quem é autônomo, compensa trocar seu caminhão por um mais moderno? No post de hoje, você encontrará a resposta para essas perguntas. Além disso, você entenderá por que renovar a frota de caminhões é um investimento, enquanto manter carros de modelos ultrapassados representa custos e, muitas vezes, implica em prejuízos. Confira!

Os caminhões antigos não contribuem com o meio ambiente

Você sabia que 60% de todas as cargas transportadas no país seguem por rodovias, um sistema muito poluente? E 45,5% dos gases nocivos emitidos em São Paulo vêm de veículos automotores — sendo que os caminhões lideram esse ranking com uma contribuição de 37,3%. Boa parte dos caminhões tem mais de 30 anos e não respeitam as regras de emissão de poluentes.

Os custos com manutenção e atualização são altos

Caminhões antigos não apresentam as mesmas funcionalidades que os modernos. Dessa forma, o dono da frota estará em clara desvantagem em relação aos seus colegas que dispõem de veículos novos.

Para acompanhar essa modernização, talvez seja preciso gastar com adaptações e acessórios que acabam por encarecer o valor por cada caminhão, tornando bem mais viável a aquisição de veículos novos. Além disso, manter modelos fora de linha pode custar caro, pois geralmente seu conserto tem valor mais elevado e, com frequência, as peças são muito difíceis de ser achadas.

Os novos modelos são mais econômicos

Os novos caminhões são mais econômicos, com redução de consumo de óleo diesel em até 30%. Eles podem rodar 4 quilômetros com 1 litro de combustível a 90 km/h.

Os caminhões novos são mais seguros

Outra preocupação do proprietário de uma frota deve ser a segurança dos motoristas que guiam os caminhões. Caminhões velhos estão mais sujeitos a acidentes. E não somente os funcionários correm riscos, a população também pode sofrer consequências negativas com os caminhões que circulam em áreas urbanas. Modelos ultrapassados não oferecem a mesma segurança que os modelos mais recentes, que contam com tecnologia mais avançada e confiável.

Os modelos mais recentes têm boas tecnologias

Caminhões modernos podem vir equipados com computador de bordo, sensores que avisam se o motorista está cansado, se ele ultrapassou a faixa de segurança ou o limite de velocidade, sistemas de travamento de partida no caso do motorista alcoolizado.

A tecnologia EGR não lança os gases provenientes da queima do óleo diesel diretamente no escapamento, mas os reinsere no motor. A tecnologia SCR usa um composto líquido (Arla 32) que diminui a emissão de gases poluentes, transformando-os em vapor de água e nitrogênio. Caminhões modernos podem receber o diesel S 10, com alta redução de enxofre em sua composição.

O país incentiva a renovação da frota de caminhões

A Confederação Nacional dos Transportes (CNT) elaborou o Plano Nacional de Renovação da Frota de Caminhões (RenovAr), que garante isenção de tributos, sistema de certificação da reciclagem e maior facilidade na troca de veículos. É necessário que esse plano funcione em todo o país.

O Programa de Incentivo à Renovação da Frota, desenvolvido pelo estado de São Paulo, financia até 100% do valor de um caminhão novo, dividindo o pagamento até em 96 meses. Caminheiros autônomos também são contemplados por esse programa.

Diante dessas vantagens, o melhor é planejar a renovação de sua frota de caminhões, não é mesmo? O que você achou do post? Deixe um comentário com a sua opinião!

Deixe um comentário