O rodízio dos pneus do caminhão é uma tarefa que pode gerar bastante economia para o proprietário do veículo. Como você bem sabe, os pneus suportam a carga transportada e estão em permanente contato com o piso, que pode ser asfaltado ou não. Por isso, os pneus estão em constante processo de desgaste. Ainda assim, se o motorista fizer a manutenção preventiva, é possível estender o prazo de vida útil desses itens. Veja, a seguir, como o rodízio dos pneus do caminhão torna a direção mais segura e ainda faz o motorista poupar dinheiro.

A importância dos pneus

Os pneus contribuem de forma significativa para que o veículo possua tração e possa se movimentar, bem como auxiliam nos momentos de frenagem. Logo, eles têm relação direta com a estabilidade para dirigir. Caso estejam desgastados demais ou carecas, os pneus podem comprometer a segurança do condutor, da carga e de quem trafega na estrada. A legislação de trânsito estabelece que os sulcos dos pneus tenham, no mínimo, 1.6 milímetros de profundidade.

Os caminhões possuem bem mais pneus do que um automóvel comum, então, o custo de reposição desses componentes também é mais elevado. Portanto, ao fazer a manutenção preventiva — como calibragem correta (com os pneus frios), alinhamento das rodas, balanceamento e rodízio —, o motorista poderá usar os pneus por mais tempo e, assim, economizar dinheiro.

Por que fazer o rodízio dos pneus do caminhão

O rodízio dos pneus do caminhão tem como objetivo proporcionar um desgaste uniforme dos componentes, além de evitar a deterioração prematura da borracha. No caso dos caminhões, que possuem pneus externos e internos, o gasto pode ser bem irregular se nada for feito pelo motorista.

Vale lembrar que vários fatores interferem na vida útil do pneu, como quilometragem rodada, tipo de piso, carga suportada, condições meteorológicas, além, é claro, da manutenção preventiva.

Como fazer o rodízio

A maneira correta de fazer o rodízio dos pneus do caminhão deve aparecer no manual do proprietário do veículo, fornecido pelo fabricante. Lá devem constar a quilometragem certa para fazer a troca dos pneus, bem como o formato indicado para o rodízio, já que existem vários tipos.

O ideal é que você procure uma empresa especializada para fazer o serviço. Em média, é recomendável fazer alinhamento, balanceamento e rodízio a cada 10 mil quilômetros.

De modo geral, alguns pontos devem ser observados na hora de fazer o rodízio dos pneus do caminhão. Por exemplo: a legislação em vigor no Brasil proíbe o uso de pneus reformados no eixo dianteiro. Também é importante lembrar que o rodízio precisa ser feito entre pneus que sejam do mesmo modelo.

Se houver muita diferença entre os desgastes dos pneus, não é recomendável fazer o rodízio, mas sim a substituição por componentes novos. Isso porque uma das principais funções do rodízio dos pneus do caminhão é justamente evitar o gasto desigual e, com isso, prolongar o tempo de uso.

Além de observar o estado do pneu, é preciso checar a conservação da roda, bem como da válvula de enchimento do pneu.

Você já realizou o rodízio dos pneus do caminhão? Conte sua experiência aqui nos comentários do blog. Participe!

 

Deixe um comentário