1342880507426-freada

Enfrentar as rodovias é uma tarefa que exige muita atenção e perspicácia aos motoristas. Segundo estudos realizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), apenas em 2012, mais de 45 mil pessoas foram mortas em decorrência de acidentes de trânsito.

Alguns mais experientes e que rodam grandes distâncias acreditam que não é necessário todo esse foco. Mas é importante salientar que um dos principais motivos de acidente nas estradas brasileiras é o excesso de confiança, o que leva a atitudes imprudentes.

Confira na nossa lista as principais causas de acidentes de trânsito no Brasil e como a profissão de caminhoneiro influência nessas estatísticas:

Principais causas de acidentes de trânsito

Ao contrário do que se imagina, a maioria dos acidentes acontecem durante o dia e com a pista seca. E a maioria das causas é a mesma: imprudência.

1. Grandes distâncias percorridas

Motoristas com pressa e, muitas vezes, com necessidade de entregar a carga no prazo certo percorrem grandes distâncias, o que causa cansaço extremo, sono e diminuição dos reflexos necessários para rodar com a qualidade necessária. Um bom planejamento da viagem auxilia nesta questão.

2. Ultrapassagens perigosas

Nunca se deve ultrapassar em locais onde a sinalização não permite, nem em pontos proibidos, como curvas, pontes, cruzamentos e quando a pintura no chão é contínua. Todo bom motorista sabe disso.

Para caminhoneiros, subidas também são perigosas. Se para carros pequenos nem sempre é indicado fazer ultrapassagens em pistas íngremes, imagine para caminhões grandes e pesados!

3. Excesso de velocidade

Tão perigoso quanto fazer uma ultrapassagem em baixa velocidade em uma subida, correr demais com o caminhão também não é aconselhável. Isso porque, dependendo do peso do veículo, a frenagem pode ficar comprometida.

4. Excesso de cargas

Veículo pesado demais? Também não pode! O seu caminhão tem que estar dentro do especificado para que seu desempenho não seja abaixo do esperado. Sem dizer que é ilegal e piora a situação das estradas, que já não são as melhores.

5. Descumprimento da Lei dos Caminhoneiros

Em abril de 2012, foi instaurada a lei que regulamentou a profissão de motorista e, em 2015, ela foi atualizada. Cumprir as regras que falam sobre repouso semanal, jornada de trabalho, intervalos obrigatórios, entre outras situações definidas na legislação, é fundamental para guiar bem pelas rodovias.

6. Confiança exagerada

Já diz o dito popular: tudo que é exagerado faz mal, e com a confiança não é diferente. Muitos acidentes acontecem quando os motoristas estão chegando ao seu destino final e dão aquela relaxada. Não faça isso! Mantenha o foco até o momento de estacionar seu veículo.

7. Pistas em estado precário

Reforçando: andar com o peso maior do que o indicado é um agravante ao estado de conservação das pistas do país. Porém, o asfalto não foi feito para durar para sempre e alguns trechos de circulação intensa de veículos, se não restaurados ou recapeados, podem ficar intransitáveis.

Por isso, cuidado com as panelas e imperfeições na pista! Elas também são causas de acidentes de trânsito no Brasil, uma vez que o motorista, por imprudência, inexperiência ou por um susto mesmo, pode fazer alguma manobra brusca para se livrar de danos aos veículos e acaba provocando acidentes.

Não tem como falar sobre acidentes no trânsito e deixar de mencionar que, como todos sabem, bebida alcoólica e direção não combina. A Lei Seca freou a crescente de acidentes que existia no Brasil e é modelo para outros países.

Curtiu nossas dicas? Então ajude seus amigos, compartilhe este artigo nas redes sociais e informe-os sobre as principais causas de acidentes de trânsito no Brasil.

Deixe um comentário