Aprenda_como_solucionar_os_X_desafios_mais_comuns_da_gestão_de_frotas.jpg.jpeg

Existe uma série de aspectos envolvidos quando se trata da gestão de frotas de uma empresa. Os gestores responsáveis pelos veículos enfrentam muitos desafios relacionados com a ampliação da operação e a redução de custos das máquinas, dos processos logísticos e da distribuição de produtos.

É essencial que os gestores de frota trabalhem de forma planejada. Igualmente fundamental é que também saibam lidar com situações de emergência ou mal planejadas que possam impactar no lucro da empresa.

Separamos os cinco desafios mais comuns da gestão de frota que devem ser superados. Confira a seguir!

1. Variação no preço dos combustíveis

Qualquer estratégia que tenha como objetivo reduzir os custos de operação precisa levar em conta o gasto com combustíveis. Uma das grandes barreiras na busca por essa redução são os constantes aumentos nos preços da gasolina e do diesel.

Cabe aos gestores a tomada de algumas decisões para tentar driblar esse aumento. Fechar contratos de exclusividade com alguns postos de gasolina é uma ótima maneira. Assim, é possível conseguir descontos no preço dos combustíveis, conseguindo minimizar os reajustes. Deve-se, também, fazer um controle do combustível e de abastecimento de cada veículo, visando identificar ineficiências e eventuais desvios.

2. Manutenção da frota

Muitos gestores enfrentam diversos problemas quando se trata da realização de manutenção da frota. Isso pode acarretar diversas dificuldades, como quebra inesperada de veículos, gastos desnecessários, atraso nos serviços e entregas, máquinas indisponíveis para o serviço.

Quando realizada de forma correta e devidamente planejada, a manutenção permite que todos os processos logísticos sejam cumpridos adequadamente e sem atrasos. Além disso, a manutenção é a melhor forma de prevenção. Por isso, as revisões conseguem evitar prejuízos e diminuir os gastos de operação.

O mais indicado é que os gestores mantenham os veículos da frota dentro de um programa de manutenção preventiva, planejando todas as paradas e otimizando os gastos da empresa. Esse controle pode ser feito por meio de uma planilha ou por um sistema específico para a manutenção de frota.

3. Planejamento de rotas

Esse desafio exige bastante atenção e calma dos gestores. O planejamento de rotas deve ser estudado e determinado de acordo com as entregas, distâncias, produtos e clientes. Não adianta buscar a menor rota e passar por estradas ruins e inseguras ou considerar que cada entrega independe das outras.

As rotas, quando devidamente planejadas, permitem identificar os melhores percursos, reduzir os tempos de entrega, otimizar os gastos e, principalmente, trabalhar entregas simultaneamente. Por isso é fundamental conhecer os clientes, os prazos e as estradas a serem utilizadas. Assim é possível estudar as rotas e planejá-las corretamente.

4. Falta de segurança

Infelizmente, um dos grandes problemas do Brasil é a falta de segurança, e obviamente isso não deixa de atingir as estradas e rodovias. Os gestores de frota precisam lidar diariamente com diversos desafios relacionados com a insegurança. Os assaltos e roubos de carga são muito comuns e, além disso, os acidentes são frequentes em todas as estradas.

Para superar esses problemas, os gestores devem investir em treinamento e orientação de seus motoristas, para que eles saibam lidar com diversas situações. Também é fundamental realizar devidamente a manutenção dos veículos, evitando acidentes por quebras ou falhas mecânicas. Outra forma de aumentar a segurança dos motoristas e das cargas é utilizando sistemas de rastreamento dos veículos.

5. Redução de custos

A forma mais simples de aumentar o lucro é gastando menos, ou seja, reduzindo os custos operacionais. Esse, provavelmente, é o principal desafio de todos os gestores de frota, desafio que depende de todos os itens citados anteriormente.

As melhores formas de reduzir os gastos são realizar as manutenções preventivas corretamente, evitando e diminuindo as despesas com intervenções corretivas, controlar o gasto com combustíveis e buscar postos mais econômicos.

Lembre também que o planejamento das rotas é de crucial importância no custo da operação, pois ao trabalhar de forma planejada consegue-se maior eficiência, resultando em gastos menores.

Agora que você já sabe como superar os desafios mais comuns da gestão de frotas, leia e entenda quando vale a pena renovar a frota.

Deixe um comentário