5-cuidados-para-manter-o-pneu-de-caminhao-conservado-por-mais-tempo.jpeg

O pneu de caminhão deve estar bem conservado para que o motorista possa encarar de peito aberto os desafios que existem no dia a dia das estradas brasileiras. Para vencer buracos, risco de aquaplanagem, trechos mal sinalizados, entre outras situações, o caminhão deve ter compostos de borracha capazes de suportar as mais diferentes condições de trânsito. Se você quer conservar os pneus do seu veículo por mais tempo, confira as 5 dicas que apresentamos no post de hoje:

1. Mantenha a calibragem correta

Na correria do trabalho, entre uma entrega e outra, o caminhoneiro pode simplesmente se esquecer de fazer uma tarefa simples de manutenção, que é calibrar o pneu de caminhão. Porém, saiba que os poucos minutos perdidos para realizar essa atividade são compensados por uma condução mais segura.

A calibragem correta dos pneus varia conforme o peso transportado. Leia o manual do proprietário do seu caminhão para conhecer as pressões de ar recomendadas para cada tipo de uso. Além disso, busque fazer a calibragem ao menos a cada 2 semanas, sempre com os pneus frios.

Não se esqueça de encher o estepe nesse momento, de preferência com algumas libras a mais, para compensar o esvaziamento natural. Assim, quando você tiver que usar o pneu reserva numa emergência, ele não estará murcho.

E por falar em pneu com pouco ar, lembre-se de que compostos de borracha bem calibrados contribuem para a economia de combustível. Isso porque pneus murchos podem representar até 15% a mais de gasto de combustível.

2. Limpe o pneu de caminhão

Outra tarefa simples que ajuda a aumentar o tempo de vida útil do pneu é a limpeza periódica. Como você deve saber, o conjunto roda–pneu está sujeito a vários tipos de sujeiras, por estar em contato direto com o piso da estrada. Por isso, é importante retirar resíduos de poeira, borracha, graxa ou óleo, gravetos, entre outros materiais, para que não haja o desgaste prematuro dos pneus.

Lembre-se de fazer a limpeza com produtos que não agridam a borracha. Evite usar querosene, que resseca os compostos e facilita a deterioração, e produtos abrasivos, como escovas de aço.

3. Faça alinhamento e balanceamento

Se o volante “puxa” para um dos lados da estrada, o problema é a falta de alinhamento; já se ele trepida, o defeito é o não balanceamento do conjunto roda–pneu. Seja qual for o caso, é preciso levar o caminhão a uma oficina para deixar o veículo em dia com a manutenção.

Esses tipos de serviços devem ser feitos a cada 10 mil quilômetros ou conforme a indicação do fabricante. Adiar o conserto pode prejudicar ainda mais a condução, comprometendo a suspensão do veículo, por exemplo, e, assim, aumentando os riscos de acidentes.

4. Realize o rodízio

Para durar mais tempo, é importante que o desgaste do pneu do caminhão aconteça de forma homogênea. Por isso, é recomendável fazer o rodízio, conforme orientação da montadora ou de uma empresa especializada, para que essa deterioração aconteça de maneira uniforme.

Por exemplo, pneus externos tendem a se deteriorar mais rápido, devido ao contato com a água e os resíduos das estradas. Ao fazer as trocas de posição, o caminhoneiro distribui o impacto dos agentes deteriorantes entre todos os pneus do caminhão.

5. Tenha cuidado com os reparos

Reformar o pneu por meio de recapagem, recauchutagem ou remodelagem não é uma prática ilegal, mas deve ser realizada com cuidado. Lembre-se de que os pneus reformados devem ter o selo do Inmetro e que, geralmente, as reformas só são feitas 2 vezes em cada pneu.

Além das dicas do post de hoje, o que mais você faz para conservar o pneu de caminhão? Deixe seu comentário aqui no blog. Participe!

Deixe um comentário